sábado, outubro 14, 2006

E o nome da banda é The Yardbirds!

Tenho a certeza absoluta de que muita gente fica com uma cançãozinha encasquetada na cabeça, às vezes dias a fio, pensando que vai enlouquecer. Li que há dois remédios para esse fenômeno. O primeiro é de tocar a música, não punheta, galera, a música, até saturar e ela vai embora como a namoradinha insistente ou a coleguinha que pega no pé todos os dias no colégio. Prestativas e chatinhas. Uma saturação leva a um convincente chega pra lá.

O segundo remédio é de escolher outra música e cantá-la tocá-la, a música, não punheta, até que esta nova música substitua a outra. Ou seja, o problema torna-se perene até que não ouças nada mais, debaixo de sete palmos.

No caso do vídeo do Chico Buarque, cuja composição fo feita sob pseudônimo de Julinho de Adelaide porque tanto a Redentora quanto a Rede Bobo queriam o silêncio do nosso grande patrimônio nacional de música, letras e formosura, gosto de ter à mão nos meus blogs os vídeos de músicas de que gosto. É um baioque, ou seja, uma mistura de baião com rock, o MPB 4 acompanha.

E o Chico não precisa de acompanhamento; é prato principal cheio de proteínas.

Perguntinha de ouro, então:

--Qual foi o grupo de rock que teve como guitarristas: Eric Clapton, Jeff Beck e Jimmy Page?


É só copiar o título do post. Chato foi que o cantor, um lourinho a la Brian Jones, cabelo de cuia, morreu eletrocutado por sua guitarra, cujo fio terra, pelo que li, não estava bem ligado. Morreu em 1976.

Tanto o Jeff Beck, que tem um disco genial com o Rod Stewart cantando chamado "Truth", quanto o Jimmy Page aparecem em um show ao vivo super sarados, ao lado do Clapton, Charlie Watts, Bill Wyman e outros menos votados. A música é pra Patty Harrison, sei lá se trocou de nome ao casar-se com o Clapton. Certamente tem mel na xota ou dá uma chave de xota ducazzo, ipsis literis. As músicas mais bonitas tanto do falecido George Harrison quanto do Clapton são para ela, aquela lambisgóia boba: Something e Layla.

Então este post terá quatro canções: For Your Love, que foi gravada com o Clapton mas em 1965 Clapton tinha mandado os Yardbirds às favas. Ficou enchilicado por falta de pureza musical dos Yardbirds, que resolveram atacar de pop rock em vez de blues. Mesmo assim, não negou uma visita ao novo continente e pode ser visto no cantinho esquerdo do vídeo de "For Your Love". Uma cena de" Blow-Up", um filmaço looongo e leeeento do Antonioni, sobre um fotógrafo que tira uma foto que lhe é fatal, de certa forma. O filme é na era da Swinging London. Gozado é ver a platéia paradona, como aquelas pessoas que nascem dentro das vagens extra-terrestres. Os Yardbirds dão um banho e não vou contar a formação da banda.

A terceira canção é "Layla" ao vivo, estelar, já mencionada acima. A quarta é All Things Must Pass da obra-prima do George de 1970 do mesmo nome, com três LPs.

De vale-brinde, porque foi seu aniversário dia 9 de outubro e ele teria feito 66 anos, vamos ver esse vídeo Tapa na Pantera, pra lá de anarchy across the universe.
A Day in the Life.

Voltem daqui a uma semana, voltarei também. Não se esqueçam de visitar os links, principalmente os blogs hospedados na minha casa nova. Aqui dá pra levar. No typepad.com o sistema para postar é tão mais fácil. Bem, pelo menos aqui eu treino HTML. Para o que der e vier. Se vocês não sabem, sim é verdade, minhas mãos estão dormentes, meus erros de teclagem piores, estou em processo de visitas médicas e exames. E se vocês não sabem, minha mãe caiu da cama, ficou com as pernas entaladas debaixo da cama, está neste momento e estará, ao que parece, por várias semanas em uma casa de convalescência, para fazer fisioterapia e reaprender a andar, com andador. Fora isso, só o gato que subiu no telhado. Não conhecem esta piada fabulosa de português? Ah, fica pra outra.

Aquele abraço da velha. Pelo menos não votaria no escroto dono da Daslu e freqüentador da Opus Dei. Na primeira terça de novembro espero que saquemos os republicanos fora de sua maioria no Congresso e Senado. Pau na bunda, aliás, tens uns que gostam mas só de efebos.

3 comentários:

4 Slot´s fallen disse...

"Well, the train kept a-rollin', all night long..."

http://www.youtube.com/watch?v=XmfV_9glAoA

=D

Helder Júnior disse...

Tem certeza que punheta não faz esquecer as músicas grudentas? Putz... =(

Sergio disse...

Ola, Tina!

Achei tudo nota 1000 nesse post...sou fã de tudo o que é rock daqela época...fiz até um post para o The Song Remains The Same, do Led...deve ir ao ar nos proximos..
O engraçado é como uma banda com esses tres não foi pra frente..acho que o estrelismo pesou...igual ao Faces.
Ah, a Patty não era tão lambisgóia assim...rsrsrsrs...seu humor tá demais!
Melhoras para sua querida mãe, voltarei semana que vem.


Um beijo e bom domingo e semana